Além!

Porque o silêncio é às vezes o caminho mais dificil, é preciso encontrar avenidas de tambores a rufar entre tantas mordaças, para construir a sempre inacabada e desejada felicidade, de viver sempre a juventude presente. Tempo de desejo é sempre tempo de Futuro.

31 de julho de 2011

Água - o perigo da privatização.

É de facto uma realidade, que se tem passado nalguns países. Também aqui neste cantinho à beira da água salgada plantado, pretende agora este governo levar por diante intenções antigas.

Criando um clima de fatalidade e que para sair da crise tudo estará em jogo e todos os sacrifícios terão que ser feitos. Vão nos privando aos poucos dos mais básicos direitos...
---
Hoje, Domingo, o último do mês de Julho de 2011, sugiro para o seu serão o filme: RANGO, uma banda desenhada bem divertida, cuja história retrata na perfeição a possibilidade de um "povo" ser dominado pelo controlo da água.

Este "povo" como todos os outros têm a necessidade de acreditar em algo e disso o poder instalado se encarregará.

Até que um dia as coisas mudam. Mas, será que conseguiram libertar-se?

Bom Filme!, e, uma boa semana!

30 de julho de 2011

Por vezes,.. nem sempre, mas agora, apenas e só recordo.

O trabalho individual inserido no trabalho colectivo pressupõe o apagamento de tendências individualistas. O individualismo contraria e prejudica o trabalho colectivo. O individualismo é em geral produto da obrestimação do valor próprio e da subestimação do valor dos outros.
O individualismo manifesta-se pelas mais variadas formas: na tendência para fazer as coisas sem recorrer ao apoio dos outros ou recorrendo a eles de forma meramente subsidiária; na sobrevalorização sistemática da opinião própria e da acção própria; na resistência a aceitar e a actuar segundo a opinião de outros, sobretudo quando contrária à própria; na dificuldade em inscrever a actividade própria na actividade do colectivo.

29 de julho de 2011

O PACTO - No seguimento do "post" anterior:

Estou convencidíssimo, se o patriarca de Lx aderisse ao buzinão como o samuel aqui apela para a próxima segunda-feira, o governo abulia no imediato as portagens na ponte 25 Abril.

Mas não, de certeza que não acontecerá, sobretudo porque esta posição colocaria os reais interesses da igreja em perigo e ainda poderia causar a queda de algum santo do altar. Não fosse "o pacto de confiança" acordado entre a "igreja" e o actual governo o de transformar a miséria numa fonte de lucros.

SALAZAR - O ESTADO E A IGREJA
Em 1940 assino a Concordata com a Santa Sé. Não vou restaurar o poder da Igreja, não lhe devolvo os seus haveres expropriados pela República em 1911, não vou abolir o divórcio. Mas isento a Igreja e o clero do pagamento de impostos ou contribuições, quaisquer que sejam. Deus, Pátria e Família, é evidente, mas quem manda sou eu! É um bom acordo para a Igreja e o Manuel Cerejeira sabe disso.
Na carta pastoral de 1942, bodas de prata das aparições de Fátima, os bispos já dizem que, nas mudanças operadas da Primeira República para o Estado Novo, poder-se-á ver o dedo de Deus.
E em 1945, a propósito de uma outra visão da Irmã Lúcia, o Cerejeira escreve-me: "O facto de ser a nossa paz um favor do Céu (predito pela Irmã Lúcia), não te tira nem diminui o mérito. Pelo contrário, faz de ti um eleito, quase um ungido de Deus. Foste tu o escolhido para realizar o milagre".
Até que enfim...

Subsídio de Natal - Igreja Católica / cardeal patriarca de Lisboa?

Digamos que não deve haver diferença, mas ainda assim o reparo por respeito pelos milhares de católicos que não têm culpa de quem está à frente dos destinos da instituição... Mas, é bom que estejam atentos, tomem medidas, afirmem-se!

Respigado no DN do dia 6 de Julho de 2011.

Confesso que tenho andado a leste.., as razões até justificam, mas pronto, mais vale tarde que nunca. Fica o registo desta para mais tarde recordar...

E não é que na busca de uma imagem capaz de se colocar nesta "postagem" encontrei duas bem jeitosas. Uma com o Patriarca e o gajo mais reaccionário e anti-comunista (presidente da CMA - Paulo Inácio) que já alguma vez tive oportunidade de "ouver". A outra abaixo, não conhecendo o Bispo sem dúvida que me deixou aliviado.

27 de julho de 2011

"não votei para novos aumentos, tarifas novas"

Enquanto a Banca força e continua a ditar ordens para que se rectifique o orçamento para fazer face às  dificuldades que dizem existir. Os medicamentos / saúde que segundo a constituição devem ser tendencialmente gratuitos, aumentam em Outubro.

Para a próxima Segunda-feira entram já em vigor as novas tarifas dos transportes.
O Arrependido:
- "Queria que o PSócrates com Seguro incluído nos deixa-se.., mas também não queria que que o PSD/CDS continuassem com os PECs."

Portugal cada vez mais desigual.

por Eugénio Rosa:
titulo meu

Aberta a caça sem qualquer tipo de reservas.

O fim das acções com direitos especiais na PT, EDP e Galp entra hoje em vigor.

26 de julho de 2011

Portugal é já o terceiro país da UE com a saúde mais cara.

Estima-se que os portugueses paguem 30% dos custos da saúde sem contar com os impostos.

E nem por isso a despesa do estado diminuí. Grande parte da despesa é transferida para os privados (compreende a tão apetitosa privatização).
O utente perde na qualidade, com o aumento do tempo de espera e a solução dos que ainda não têm médico de família distanciasse.
A lógica de mercado na saúde nunca resultará a bem do povo.

Carlos Carvalhas na RT2,

dois dias antes da cimeira extraordinária da zona euro:
video

Sobre as conclusões da Cimeira dos Países da Zona Euro - 22 de Julho de 2011
Forçados pelo desastre a que foi conduzida a Grécia e para que estão a ser encaminhados outros países da Europa, designadamente Portugal e a par do risco de alastramento do incumprimento à Itália e à Espanha, a Reunião Extraordinária de Chefes de Estado e de Governo da Zona Euro de ontem tomou decisões que constituem um novo e mais grave passo no sentido da limitação da soberania dos Estados, uma resposta no sentido da garantia dos interesses do capital financeiro e das principais potências europeias, um factor de agravamento da situação do país e de limitação ao seu desenvolvimento e progresso.
Na integra aqui.
V. S. via e-mail.

25 de julho de 2011

Salário Mínimo na Zona Euro

Portugal, em 2010, continuava a ser o país que registava o salário mínimo nacional mais baixo:

- Bélgica €1189,29, Irlanda €1253,02, Grécia €739,56, Espanha €633,30, França €1151,80, Luxemburgo €1442,37, Holanda €1206,51, Eslovénia €512,08, Portugal €475,00, Reino Unido €922,68.

Não será a nossa diferença salarial mais que suficiente para não termos que pagar nem mais um cêntimo?
Quem fez a crise que a pague!

24 de julho de 2011

Confissões de um Assassino Económico

Assassinos econômicos, de acordo com o autor, são profissionais altamente remunerados cujo trabalho é lesar países ao redor do mundo em golpes de trilhões de dólares.

Leia a entrevista a John Perkins ou se preferir veja o vídeo 1 / vídeo 2 num total de 16 minutos.
Livro editado em português.
Prevê-se que em breve saía em filme.

a propósito da taxa extraordinária

ou o roubo do subsidio de natal aos portugueses.
 ... o sr. ministro das Finanças Vítor Gaspar argumentou que 80% dos reformados e 65% dos agregados familiares não serão abrangidos por esta medida – "esqueceu-se (?) que estava a dizer que 80% dos reformados e 65% dos agregados familiares do nosso País não ultrapassam de rendimento os precários 485 euros."

10 de julho de 2011

Documentário - Piratas da Somália

A realidade nunca é (ou quase sempre) o que nos querem impingir.

Veja aqui o documentário com 23 minutos, mas que vale a pena.